3 de agosto de 2009

Visceral.


Tenho mil, vontades à minha porta...
Uma que sorri, uma discorda...
Que finge que nem quer...
Briga por querer...
Ama se vier...
Jura não saber...
Quer me esmagar!
De apertar até corar...
De pedir, de implorar...
Fazer charme e me ganhar...
De beijinho no pescoço...
De guerra de travesseiro...
Vem o ciúme entrão e imprudente!
Xiiiii...e confunde o ambiente..
Nem dou bola, que não cola...
Meu apreço, não me queixo...
Que o ciúme nem me amola...
Pego, amasso e jogo fora!
Nem sou tua nem és meu..
Mas nem em casa de Morfeu
Esse amor desaba assim!!!

5 comentários:

Ériquinha disse...

"Que o ciúme nem me amola...
Pego, amasso e jogo fora! "

aeuiaheu , adoorei negaa !

Yure disse...

pooo muito massa,ficor perfeito esse texto,bem feito,para um bom entendedor uma palavra ja bastar e é isso que esse texto ta transmitindoo
pretinhaa show de bola aquiiii

BeijOoOsS

te adoro

Nêga!!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kézia disse...

Livro- A Cidade do Sol - Hosseini, Khaled

Ótima escolha! XD
Tens bom gosto. ;)

=**

Nêga!!! disse...

kita: Brigada amiga!

Yure: que bom que pensas assim! :)

Kézia: Valeu, vc tb! :***