30 de outubro de 2009

Time


A que sanções penais meu coração ainda irá se submeter?
Quanto desvaneios há que se prever?
Quantos dias demorarei pra esquecer?
Em quantos braços você pode se enganar?
Guardo silenciosa e delicadamente
Cada gesto, cada palavra e expressão tua no mais profundo do meu ser.
Saudade doída dos teus olhos,
Maltrata meus dias, desconsola meu coração.
Falta do cheiro, do jeito, dos beijos...
Ausência do afago, do sorriso e até da contrariedade...
Saber-te tão pouco,
Ter-te só o que permites,
E foges...
E somes...
E te enganas...
Até quando?
Será o teu orgulho maior que o teu apreço?
Que tolice te move?
Que dôr aguardas primeiro?
A de me ter distante?
Ou tão perto e não mais tua?
Pronomes possessivos a parte, eu não posso mais esperar você.
É mais forte que eu.

3 comentários:

Ériquinha disse...

Muito bom negaa ! Bem escrito e bem pensado.. Vale pra nos =)

Parabéns ;*

Thiago disse...

Você ou ama ao extremo ou não ama mais, ainda vou ser assim garotinha. beijos

Nêga!!! disse...

bjusssssssssssssssss keriiiidosss!!!!