22 de abril de 2009

Bom Dia.


Amanheceu um outro dia com as cinzas do passado, renasce, enobrece e fortifica a mente dos que sonham em desacordo, os sonhos de quem acorda ainda a sonhar. Paira a estrela que teima em ser planeta no esquadro do meu desengano, na modura de minhas córneas, efêmero lapso em lhe desejar o esperado e esperar o tão desejado. Desejo, necessidade e vontade. Tantos passos conto ao teu encontro e a única palavra de paz a ser encontrada perde-se, nos corredores do meu orgulho, na fragilidade desse elo, na nicotina que aguarda e no medo de pé, em guarda. Não propositadamente, não inocentemente. Displicência de um miocárdio distraído....

4 comentários:

Ana Luiza disse...

ficou muito massa!!
gostei do seu poema... se cuida nega!!
e vê se aparece!!
beijos!!

Tael Michael disse...

Uau!!! Perfect!!!

Nêga!!! disse...

Brigadinha Aninha, esse foi meio intríseco!
Valeu Tael, vc sempre tão amável!!

taiana disse...

Nossa...amei!!!Que paz...que...lindoooo!!!