15 de maio de 2009


O estranho é ser normal, digo-o porque não o sou! Ser passional é algo tão repelido nos dias atuais... As pessoas são capazes de tantos atos desnecessários! Julgar o outro não te faz melhor, usar um tenis mais caro, frequentar um lugar mais humilde, nada disso te faz mais consciente. Então, por que nos prendemos à tantas convenções sociais? Por que o medo de rasgar o que está dentro?
Os olhos dos outros as vezes nos aprisionam, mas que belo e confortável lugar é um coração! Ambiente desejado, alemejado, virtuosooooooo!Claro que ninguém mora apenas em um, fato que torna ainda mais interessante e gostoso ser amado por alguém. Não estou falando desse amor aí que a televisão vende, só de amassos, seios, braços e gemidos. Tô falando de amor, não banalizado! Amor de pai,de companheiro,de namorado, de amigo, de irmão, do cachorro, AMOR!
Quando se ama alguém se é capaz de ver qualidades às quais a maioria não tem acesso, privilégio. Claro que muitos amores são massacrados, machucados e detonados de formas diversas e inconcebíveis.Mas meus caros, vou lhes dizer uma verdade, ainda que pareça uma legitimidade particular... o tal do Amor não morre! Juro! Ele pode ser mutante e se transformar em outros tipos de amor ou sentimentos até menos nobres, mas não morre, fica ali! Quando se transforma em algo melhor..ahhhh é uma beleza, se convive com o seu compartilhador em paz e serenamente. Mas quando migra pra outros ...xiiiii...é complexo e distoante, quer matar...machucar, enfim fazer com que o objeto de mudança perceba sua presença dolorida no mundo!Tolice....
Pra que gastar tanta energia em algo que não trará mais amor? pelo prazer momentaneo e maléfico de vingar-se? ah....fala sério!!Gastemos nosso tempo e energia com coisas mais altivas! Façamos novas vivências, vamos sorrir,achar paz e equilíbrio! Vamos gritar também, por que não? Gargalhar, zoar, pular e sentir borboletas no estômago, as mãos geladas sem saberem aonde se esconder, as pupilas dilatadas, o coração teimando em atravessar tudo! Percamos o medo de abraçar, de sorrir... percamos esse pavor inutil de amar!

4 comentários:

. Juliana . disse...

eu já perdi há tempos!

Anônimo disse...

ameeeeei!!!
talvez quando o medo de amar abandonar as almas nós consigamos alcançar a verdadeira felicidade... a paz e tormento que só o Amor é capaz de trazer...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
momento filosófico...
Amoooooooooooooo!!!!!!!!
Beijos!!!
Aninha!

Anônimo disse...

Lindoooooooo...fantasticooooo...brilhante...ameiii!!!Ja disse que quero escrever igual a vc quando crescer?! Ter a sensibilidade que voce tem e um dom muito raro...entao aproveite esse presente que papai do ceu te deu...ESCREVAAAAA MUITOOOOO!!!te amooo neguinha linda...
Taiana

Nêga!!! disse...

JU: e eu? ôooo....perdi há décadas!

Ana: é abandonar-se...é no que ando pensando...

TATA: :) me deixas feliz!