2 de setembro de 2009

Das raras dúvidas da minha VIDA.


Às vezes eu juro que vou te esquecer, passo dias sem olhar sua página, finjo que não leio nada do que você lê, procuro te esquecer, e muitas vezes até acredito que isso vai acontecer.
Tiro e recoloco sua foto no mural várias vezes na semana.
Escondo meus cds de piano
Não atendo ninguém com seu nome,
Renuncio sua presença,
Mutilo torturadamente as mais belas lembranças que fincastes em mim.
Coloco as prateleiras abaixo, numa busca utópica em extirpar você de mim.
Sou soterrada pela coleção de conversas impressas do Msn,
Vã tentativa.
Nelas, torno a me perguntar onde você, onde aquele você tão de verdade e tão meu foi parar?Será que foges de mim ou foges de ti, de ter que realmente PARAR e pensar??
Não sei a quem isso vai mais machucar,
Se a nós,
Ou àqueles que por nós terão de passar.

3 comentários:

Raffs disse...

uuuuii*

acho que sofrerão todos. buscarão um ao outro nos que passarem ^^

Ériquinha disse...

palavras boonitas ! mais vou fingir que nem sei de quem voce ta falando :)

Nêga!!! disse...

Raffs: é amiga, complexo .... mas vai passar, tem de passar. :)

érikita: kkkkkkkkkkk tudo que entra tem de sair!! :)