21 de maio de 2011

Meu




Hoje é um dia de verdade,

Com um sol legítimo,

Uma saudade morta,

Um pulsar constante,

E a beleza do instante.





As coisas que me convenciam,

Não me apetecem mais.

A tristeza que me seguia,

Já não tem mais GPS.





O medo que eu senti,

Se enforcou naquela tarde,

Tarde clara, simples, eterna,

Tarde limpa e decidida,

Tarde bela em que os teus olhos aprisionaram pra sempre os meus.




2 comentários:

Érica disse...

Nooossa.. tá demais hein! Lindo!

Aninha disse...

Quer jeito melhor de viver?? decidida e sem medos??
muito lindo seu texto... como sempre!!
Beijos!!