5 de outubro de 2011

De caráter nu!





Quando você desiste de amar, está desistindo de tudo, está abrindo mão de viver. Somos feitos primordialmente de amor e não há porque se desvencilhar disso, na verdade, nem existe tal possibilidade.





Daí você me vem com o velho papinho da decepção, e sendo assim, já lhe alerto: Você sempre vai se decepcionar, porque os seres humanos, meu bem, são assim desse jeitinho falho e inapto. Se quiser jamais sentir isso, comunique-se apenas com Deus, porque só Ele pode suprir essa expectativa.





O fato de alguém não te amar, ou não te desejar de forma libidinal não infere que não goste de ti de outras formas menos esperadas. Isto não diminui seu valor nem mesmo o torna menos desejado por outras pessoas.





É que ninguém te ensina quando criança a lidar com esse tipo de situação.





Sua vida é constante aprendizado, portanto seja forte e encare que nem tudo precisa ser resolvido de forma drástica e desesperada.





Todos passamos por provações, caímos e levantamos diariamente, faz parte da vida de todos. O melhor disso tudo é que nossa imunidade se fortalece e sempre cometemos erros novos.





FAZ PARTE!





2 comentários:

Aninha disse...

Porque amar, assim como viver, é um ato de coragem! *___*
Lindo texto!!

Walisson Lopes Barreto disse...

Entendi a profundidade da escolha da imagem é um parágrafo a mais no corpo do texto, sim, um lindo texto. Imagino como foi pedra de tropeço para muitos que leram o texto mas não tiveram uma certa coragem em comentar, o medo e a superficialidade barraram a possibilidade de verdade de um amor de verdade...