10 de agosto de 2010

Promess


A primeira paixão que a gente tem vem que nem febre, arrasa todo um sistema dito imunológico, acaba com sua vida social, dilascera suas relações parentais e fere suas notas no colégio.
Tinha tempo que não me recordava de como era súbito tal imtemperie. Não que eu esteja com essa patologia toda, mas brota em mim um desejo novo e pertinente que afeta minhas teorias, mas não freia meus princípios.
Me pergunto se minha intenção não fere os ideais de outrem... O que fazer quando se anseia uma presença que já preenche (ainda que não em definitivo)o vazio de outro coração?
Será que estou a desvanear ao acaso?
AH.... a tal paixão da adolescência parece tão mais fácil nesse momento.
Não tenho a intenção de machucar ninguém, tão pouco demolir os sonhos de personagens que inclusive desconheço, contudo minha vida é de promessas, cumpridas e muito bem nutridas por um Deus de amor,que tem me medido, fitado, amado, concedido e aliado. E que te prometeu a mim antes mesmo de tal furor.

11 comentários:

Clara Solano disse...

Ai, que lindo :)

Douglas Romarini disse...

Já tava indo durmir quando vi tua atualização; muito bom texto!!

Douglas Romarini disse...

Já tava indo durmir quando vi tua atualização; muito bom texto!!

Douglas Romarini disse...

Já tava indo durmir quando vi tua atualização; muito bom texto!!

Douglas Romarini disse...

Já tava indo durmir quando vi tua atualização; muito bom texto!!

Cris Oliveira disse...

Concordo plenamente!!!

Walisson Lopes Barreto disse...

A paixão rasga as camadas e fere com violência a superficialidade. Uma ferida que causa um misto de dor, medo e prazer, pois lhe revela a possibilidade nunca antes pensada, ou seja, o diferente que estava escondido no cotidiano; nos parece invasão,torrente,volúpia contra toda razão. Ela revira nossos sentimentos, aguça nossas fantasias, nos faz ver maravilhas em nossa imaginação e emoções. Mas não esqueçamos que sendo ela uma ferida, precisa ser vivida e tratada, com consciencia e cuidado.

Digo assim pelo simples motivo: quais são as camadas que foram rasgadas e expostas? A da carência? A da ansiedade? A do desejo unilateral de que a vida de certo a todo preço? A do egoísmo de meus ideais fechados? A do desespero? A da necessidade de restauração mais profunda da nossa história de vida?

A paixão fere a nossa história, o nosso passado, o nosso presente e pode determinar o nosso futuro. Ela é linda e é forte, e sabemos os extremos que ela pode nos levar.

Nós nos identificamos com a paixão, e sempre nos identificaremos com ela pelo simples fato dela ser a promessa do verdadeiro amor!

O Cristo foi ferido por uma paixão por todos nós. E na vivida cruz em caminho, ela foi se transformando em consciente e educada força de decisão. Logo, Ele decidiu ir até o fim e entregar-se em amor até a última gota de seu sangue. E ela, que era ferida, se transformou em promessa concreta de vida eterna que supera toda morte!

Somos feridos para aprendermos a amar,
apenas para amar...

A paixão é promessa de vida verdadeira, uma vida escondida na profundidade da Verdade!

(P.S - boa descrição dos sentimentos que acompanham a força da paixão - gostei!)

Abraços!

Walisson Lopes Barreto disse...

Áh, só me estendendo um pouco mais...

As diferenças sempre ferirão uns aos outros, e assim será, como já sabes, até quando, mesmo desajeitados de início, aprendermos a acolhe-las e amá-las como riquezas únicas...

Abraços de novo!

Leo Viana disse...

hahahahaha vc apaixonada? tem cristão pra essa competência não hahahahaaha nenhum te merece, com excessão de mim claro e ai me aceita?

Nêga!!! disse...

Clarinha: Que bom que continuas apreciando :D

Douglas: Volte sempre!

Cris: ebaaaaa! rs bj

Walisson: Lindo demais o que escreves!Sim, concordo com a maioria do que escrevestes, tens um dom nato! Estou envaidecida por ter-te sempre por aqui, me agradam muito suas palvras, me prendem de fato. É uma honra!
Sim, a paixão do Cristo é e sempre será a mais bela e verdadeira!
Verdadeiramente inumeras camadas podem ser rasgadas :D
Que bom que gostou do texto! Não se preocupe em se estender , és mais que bem vindo! bjo

Nêga!!! disse...

Léo: Não, brigada :D